Resenha: O Guia do Mochileiro das Galáxias


O Guia do Mochileiro das Galáxias- Volume Um da Trilogia de Cinco
Autor: Douglas Adams
Editora: Arqueiro
156 páginas

Eu decidi ler este livro porque queria apreciar algo bem diferente do que vinha lendo nos últimos tempos, e consegui. O livro aborda a história do inglês Arthur Dent e seu amigo extraterrestre Ford Prefect, que vivia na terra disfarçado de ator desempregado. As aventuras desses dois personagens começam quando eles escapam da destruição da Terra. Dent fica espantado diante de tantas informações que surgem diante dele, como por exemplo: O fim do mundo -no caso da Terra-, a existência da vida extraterrestre, naves espaciais e muitas outras informações mirabolantes. Arthur Dent só queria passar um dia tranquilo em sua casa e evitar que esta fosse demolida -mas, mal sabia ele, que seu planeta seria demolido naquele mesmo dia- (risos). Porém, em meio a toda essa confusão que surge para Dent, seu amigo Ford tenta orientá-lo a esse novo universo através do Guia do Mochileiro das Galáxias, livro considerado o melhor guia de viagens interplanetárias.

"Segundo ele, a toalha é um dos objetos mais úteis para um mochileiro interestelar." pg. 27

A história retrata muito sobre física, mas como diz no prefácio do livro escrito por Bradley Trevor Greive, você não precisa saber nada a respeito para apreciar a obra, mas ele também acrescenta que quanto mais você souber, mais agradável os livros se tornarão. Bom, no meu caso, que não gosto e não entendo muito de física, (risos), teve coisas que precisei ler e reler pra acompanhar a história. Não é algo difícil, porque você se sente como o próprio Arthur, tudo é muito novo e inesperado, e isso foi o que eu mais gostei do livro. Ele realmente me apresentou o Universo bem diferente do que já imaginei ou que já vi pelas telinhas de cinema. 

Resenha: O Visconde Que Me Amava


O Visconde Que Me Amava - série Os Bridgertons - Vol 2
Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
288 páginas

Assim que terminei de ler O Duque e Eu, fui logo começar a leitura do segundo livro da série os Bridgertons – sim é uma série que retrata em cada livro a história dos irmãos/irmãs Bridgertons, que no total são oito-. Depois de me deliciar com a leitura do livro um, fiquei preocupada se o próximo seria tão bom, e posso garantir que essa história  superou minhas expectativas e acabou se tornando um dos meus romances favoritos.
 

O segundo volume, assim como primeiro, retrata as temporadas de bailes londrinos, onde jovens solteiras estão em busca de um marido para começar uma família.

Resenha: A Odisseia de Homero


A Odisseia de Homero
Autora: Gwen Cooper
Editora Sextante
281 páginas

Eu ganhei este livro de uma pessoa muito querida e acredito que essa pessoa me deu este presente porque:  1) eu sou apaixonada por gatos, 2) eu já tive um gato cego (caolho) que não viveu tanto quanto Homero – infelizmente-, e 3) porque eu amo ler. ♥ E posso afirmar que acertou em cheio em todos os motivos (risos).



A Odisseia de Homero retrata a história de um gatinho que foi encontrado na rua por um casal e levado a uma veterinária, pois ele estava com os olhinhos infeccionados. Ao diagnosticar a infecção, que estava em um grau bem avançado, a veterinária conclui que a única forma de salvá-lo é fazer uma cirurgia para retirar seus olhinhos. E assim foi feito, o gato foi salvo, porém ficou cego para sempre, afinal como era muito pequeno, não teve nem sequer o privilégio da visão  e  jamais lembraria como era enxergar. Infelizmente, o casal não quis ficar com o gatinho e assim iniciou-se a procura para sua adoção, pois nem a veterinária poderia ficar com ele.

Resenha: O Duque e Eu


O Duque e Eu – série Os Bridgertons -  Vol 1
Autora:Julia Quinn
Editora: Arqueiro
288 páginas

É sempre comum eu terminar de ler um romance e sentir uma imensa vontade de ler mais um. Claro que não foi diferente com Jane Austen e seu livro “Orgulho e Preconceito”, que me encantou de tal maneira que antes mesmo de terminar, eu sabia que precisava de mais!

Daí, caro leitor, você pode se perguntar: Ué mas não estamos falando de Julia Quinn? O que tem a ver o romance de Jane Austen com o Duque e Eu?” Bom, para minha pessoa há uma grande ligação, e não estou falando de semelhanças ou diferenças ou comparações, nada disso, é algo mais pessoal, vamos dizer assim (risos). Ao ler “Orgulho e Preconceito”, eu fui pesquisar mais sobre a Jane Austen e estava decidindo com meus botões qual seria o próximo livro dela que gostaria de ler. Pesquisa vai e pesquisa vem, me deparei justamente com o primeiro volume dos Bridgertons, e por algum motivo esse livro me chamou atenção. Assim, decidi ler um pouco, só que esse pouco se tornou o livro todo, pois não consegui parar e quando percebi eu já estava envolvida com a história de Daphne e Simon. E o que posso afirmar é que fiquei fascinada com esse casal.



A história se passa no início do século XIX, e retrata a temporada de bailes e festas da sociedade londrina. Esse é o momento ideal para as jovens debutarem ou as que ainda estão solteiras irem em busca de um bom partido. Daphne é uma dessas jovens. É a filha mais velha (das meninas)  da família Bridgerton, e vive com seus sete irmãos e sua mãe Violet.
Topo