[Resenha] O Duque


O Duque
Flávia Padula
Amazon Kindle

O primeiro volume da série Casamento Arranjado é ambientado no final do século XVIII e retrata a história de Victoria Longford, uma jovem inglesa que foi prometida em casamento desde seus treze anos a Sebastian Funevaire, um velho asqueroso e violento que tem fama de machucar suas esposas e de matá-las de infelicidade e desgosto. O destino de Victoria foi traçado quando sua irmã mais velha (que estava comprometida com Funevaire) fugiu para se casar com uma pessoa que sua família desconhecia. Victoria nunca culpou sua irmã, mas, apesar de aceitar seu destino sempre orou e teve esperanças de que algo ou alguém a ajudasse a sair dessa enrascada. Ela só não imaginava que a ajuda chegaria através do orgulhoso Philip Beltoise Cervant, também conhecido como Duque de Trintignant.
 

"Num casamento arranjado, alguém sempre é escolhido. Alguns podem eleger, outras não. E quanto mais poder aquisitivo a pessoa tiver, menos liberdade ela terá de escolher seu cônjuge. ”

Victoria e Philip se odeiam desde o início da história. Os encontros entre os dois são recheados de maus entendidos e alfinetas, ambos tomam conclusões precipitadas e julgam o outro de forma equivocada. A situação piora quando, em um ato de provocação, Philip rouba um beijo de Victoria, comprometendo a moça e a irritando profundamente. Contudo, sua irritação não está relacionada ao fato dele ter sido um atrevido e sim por ela ter gostado do beijo -risos.


“Foi um desprazer conhece-lo, excelência, e espero de todo meu coração que um dia encontre alguém que possa trata-lo com a mesma desenvoltura com a qual me tratou, ou pior...”

Um ponto que amei nesse romance é que ele é repleto de ação. Não vou mentir que, de princípio, achei que a história estava centrada muito nos dois protagonistas e que certos pontos estavam indo rápido demais, porém a história me surpreendeu, com cenas românticas, divertidas e emocionantes. Os vilões da história são de tirar o chapéu. Em minha opinião, a pior pessoa da trama é o pai de Victoria, um sujeito mau caráter que só pensa em dinheiro e em si mesmo (já dá pra perceber que ele não presta só pelo fato de comprometer as duas filhas com um velho nojento como Funevaire).

“A vida de uma mulher não era fácil sem o apoio de um homem. Ela jamais conseguiria um emprego descente na Inglaterra, todos a reconheceriam pelo sobrenome manchado pela desgraça. ”

Os personagens são plausíveis e muito bem construídos. Achei interessante que a autora permite que o leitor acompanhe os pensamentos até mesmo de personagens secundários, o que nos deixa ainda mais envolvidos com suas histórias. Mas o que eu mais gostei em toda trama é que a autora não se concentra apenas no lado bonitinho do romance, há vários momentos de aflição e suspense no livro que faz o leitor se questionar: ”Como assim? Como asssimmmmmmmmmmmmmmmmmmm?!!!!!!! Por que ele fez isso???????” <<< coisas do tipo.


E falando de personagens, como não se apaixonar por Victoria? Uma personagem carismática, de opinião forte, sensata e muito corajosa. Me encanto por mocinhas assim, que sabem lidar com as situações e superam as turbulências de cabeça erguida. Ela definitivamente está na minha lista de mocinhas favoritas, agora o Philip.. Bom, devo confessar que tenho um caso de amor e ódio por ele. Apesar de ser um romance do tipo que adoro, cujos protagonistas se odeiam e depois se apaixonam perdidamente, o mocinho não conseguiu me conquistar (na verdade ele me conquistou no início e me “desconquistou” no final). Claro que ADOREI as partes do romance entre eles e a forma que Philip superava seu orgulho para agradar Victoria, ambos se surpreendendo a cada dia. Houve até cena que fiquei rindo feito boba de tão linda. Porém Philip, você tinha que estragar tudo né querido! Na parte final fiquei muito decepcionada com ele, achei Philip um mocinho que age de uma forma tipo “faça tudo certinho que te darei o mundo, cometa um erro e verás o castigo.” Fiquei na expectativa dele tomar uma postura diferente no final, porém o orgulho dele é uma armadura muito poderosa, ninguém penetra nesse coração gelado e arrogante. E quando falo decepcionada, é de verdade, fiquei com um enorme buraco no meio do peito de tanta tristeza. Contudo, quero deixar claro que estou falando apenas da minha relação com esse personagem e o que ele despertou em mim, que foi nada mais nada menos que um turbilhão de sentimentos desde amor à ódio, de carinho à indignação. O desfecho do livro é muito bom, independente da personalidade fria de Philip.

“Nunca um beijo lhe parecera tão poderoso e intenso ao mesmo tempo. O sabor dela era doce como um afrodisíaco e o fazia perder a razão, a noção do tempo, o fazia esquecer-se de quem eram e o que realmente sentiam um pelo outro. ”


Pra mim, a melhor coisa em uma leitura é quando o autor consegue desenvolver personagens reais, que a gente, leitor, se envolve de tal forma que toma até as dores dele ou dela. E sem mencionar que, muitas vezes esperamos ver na história um mocinho fofo e perfeito, porém essa, de fato, não é uma realidade dessa época (nem da nossa né, todos nós temos defeitos). O Duque é um romance encantador, com uma trama envolvente e emocionante. Flávia Padula desenvolveu um romance de época aplicando sua própria receita, com mocinhas carismáticas, vilões desprezíveis, mocinho encantador e desprezível (risos), personagens que erram, que acertam, que vivem momentos bons e ruins, superação, alegria, tristeza, medo... eu acompanhei todos esses e outros sentimentos ao lado desse casal divertido e brigão e posso afirmar que amei. Quero conhecer outras obras da autora. Super recomendo!



Eloise G.F

2 comentários

  1. QUE RESENHA!! AMEI!!
    Concordo totalmente com você! É uma história envolvente, repleta de ação e romance. E sim, o Philip quase me mata de raiva na reta final, seu orgulho e postura fria não o deixam nunca, mesmo ele amando a mocinha. Mas é um livro que adoro e, com certeza, demonstra que temos muitas autoras nacionais talentosas e que merecem ser lidas!

    Feliz que tenha gostado do livro!

    Bj!

    http://bloghistoriasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou! Obrigada Cailes pela indicação, eu com certeza lerei outros livros da autora! Amei a história!!!

      Bjusss lindona! <3

      Excluir

Topo