[Quotes] Desventuras em Série - Parte I


Olá leitores, tudo bom?
Se há uma série que me marcou por suas passagens, essa é Desventuras em Série, chorei e ri muito lendo os 13 livros que retratam a história e desventuras dos irmãos Violet, Klaus e Sunny- já estou com saudades. Quando escrevi a Resenha: Desventuras em Série acabei inserindo apenas algumas citações, por falta de espaço, então decidi compartilhar com vocês todas as passagens que me marcaram dessa série maravilhosa (vou dividir em duas partes, porque afinal né minha gente, é 13 livros -risos)

**Segue abaixo meus quotes favoritos - parte I - de Desventuras em Série:


“Se vocês se interessam por histórias com final feliz, é melhor ler algum outro livro. Vou avisando, porque este é um livro que não tem de jeito nenhum um final feliz, como também não tem de jeito nenhum um começo feliz, e em que os acontecimentos felizes no miolo da história são pouquíssimos. ” (Mau Começo)

“A primeira opinião que você tem sobre qualquer coisa pode mudar com o tempo. Eu gostaria de poder dizer para vocês que os Baudelaire estavam enganados nas primeiras impressões que tiveram sobre o conde Olaf e sua casa, como muitas vezes acontece. Mas aquelas impressões- de que o conde Olaf era uma pessoa horrível e de que sua casa era um chiqueiro deprimente- estavam absolutamente corretas. ”  (Mau Começo)

“Ás vezes o simples fato de você dizer que detesta alguma coisa e ter alguém que concorda com você pode ajudá-lo a suportar uma situação horrível. ” (Mau Começo)

“Há muitos tipos de livros no mundo, o que faz sentido, porque há muitos e muitos tipos de pessoas, e os gostos são diferentes. Por exemplo, pessoas que detestam histórias em que acontecem coisas horríveis a criancinhas deveriam fechar este livro imediatamente. ” (Mau Começo)

“[...] Klaus foi ficando cada vez mais cansado à medida que transcorria a noite. Seus olhos às vezes se fechavam. Pegou-se lendo a mesma frase de novo, de novo e de novo. Pegou-se lendo a mesma frase de novo, de novo e de novo. Pegou-se lendo a mesma frase de novo, de novo e de novo.” (Mau Começo)


“Lamento ter que contar pra vocês que a história começa com os órfãos Baudelaire avançando por essa estrada horrível, e que daqui por diante a história só vai piorar.” (A Sala dos Répteis)

"Eojip!", gritou Sunny, dando uma bela mordida na cenoura. Provavelmente quis dizer alguma coisa do tipo "Adoraria roer uma enorme extensão de corda até ela ficar em pedacinhos para que a gente possa trabalhar!" (A Sala dos Répteis)

“E tão ardorosamente quanto os órfãos Baudelaire gostariam que a situação deles fosse diferente, eu desejaria poder de algum modo mudar as circunstâncias desta história para vocês. [...] Talvez o melhor fosse vocês fecharem este livro imediatamente e não lerem nunca a continuação desta horripilante história.” (A Sala dos Répteis)

“É muito exasperante quando alguém prova que estamos errados, sobretudo se na verdade estamos certos e a pessoa que na verdade está errada é aquela que prova que estamos errados, desse modo dando a entender erroneamente que está certa. Certo?” (A Sala dos Répteis)


“[...] se vocês não querem ler uma história que é só tragédia do início ao fim, esta é a sua última chance de largar este livro, porque os tormentos dos órfãos Baudelaire começam já no próximo parágrafo.” (O Lago dos Sanguessugas)

"Ging!, gritou Sunny, provavelmente querendo dizer algo como: ‘Antes magra no mato do que gorda no papo do gato’..” (O Lago dos Sanguessugas)

"Neirrá!", gritou Sunny, querendo dizer: "Eu sou Sunny Baudelaire, e serei sempre Sunny Baudelaire, a não ser que eu própria resolva mudar legalmente meu nome!" (O Lago dos Sanguessugas)

“Entretanto, mesmo que eles pudessem voltar para casa, seria difícil para mim dizer a vocês qual é a moral da história. Em algumas histórias é fácil. A moral de "Os três ursinhos", por exemplo, é: "Jamais forcem a entrada da casa de outra pessoa". A moral de "Branca de Neve" é: "Jamais comam maçãs". A moral da Primeira Guerra Mundial é: "Jamais assassinem o arquiduque Ferdinando" (O Lago dos Sanguessugas)


“Garanto que vocês já ouviram dizer que a aparência não tem tanta importância, que é o interior que conta. Isso, deixem-me dizer, é o maior absurdo, porque se fosse verdade as pessoas com beleza interior não precisariam nunca pentear os cabelos ou tomar banho, e o mundo teria um fedor pior do que o que já tem.” (Serraria Baixo-Astral)


“Adversidade é uma palavra que aqui significa "problemas", "maus momentos", e pouquíssimas pessoas neste mundo passaram por adversidades tão perturbadoras como essas crianças, que são perseguidas aonde quer que vão.” (Inferno no Colégio Interno)

“Você, leitor, sabe muito bem que uma boa noite de sono ajuda a ter um bom desempenho no colégio, e, se você é estudante, deveria cuidar para ter sempre uma noite bem-dormida — a não ser que esteja num capítulo interessante do livro que está lendo, e nesse caso o melhor é ficar acordado a noite inteira e que se dane o aproveitamento escolar.”  (Inferno no Colégio Interno)

"Não é só o tamanho dos dentes", disse Violet, "é o tamanho da coragem, e o tamanho da preocupação dela com os irmãos." ( O Elevador Ersatz)




“É verdade, sem dúvida, que não dá para saber com certeza se é possível ou não confiar em alguém, pela simples razão de que as circunstâncias mudam o tempo todo. Você pode conhecer alguém há vários anos, por exemplo, e confiar totalmente nele como amigo, mas as circunstâncias podem mudar e ele pode ficar com muita fome, e antes que você perceba poderá estar sendo cozido em um caldeirão de sopa, porque não dá para saber com certeza.” (A Cidade Sinistra dos Corvos)

Até a próxima!!!
Bjus açucarados!!
Eloise G.F

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Topo