[Quotes da Elo] Duologia Romance em San Marino


Ano passado eu tive o prazer de conhecer a escrita de Lídia Rayanne e fiquei encantada pelos seus livros, personagens e história. Através de suas páginas viajei por San Marino e me envolvi nos romances, intrigas e mistérios presentes na trama. Caso tenha interesse de conhecer mais sobre essas obras, vou deixar no final dessa postagem, os links das resenhas e outros posts que fiz relacionado a essa duologia e a autora. Seguem abaixo minhas passagens favoritas:


“Ângela não é como as outras. Ela não se importa apenas com a aparência física. Ela enxerga o caráter, o coração. Ângela é uma pessoa humanitária e idealista, que ama e se importa com este país como a própria vida.”

“[...] se você é tão inteligente quanto suponho, Ângela, deve saber alguma coisa sobre a minha reputação. Quando me dedico a uma causa não costumo desistir na primeira, na segunda, muito menos na terceira dificuldade. E agora, minha nova causa é você.”

“Mas quando eu te conheci… Senti algo novo acontecer e despertar dentro de mim. Você me desafiou, a mim que não costumo ser questionado. E por um momento pensei: talvez esta seja a garota. A que vai acrescentar novas cores à triste paleta da minha existência.”

“Bem, não posso dizer que torço por ele, mas tenho que confessar” Nelita admitiu com um suspiro pesaroso “que o signore Bonelli tem mais iniciativa que o signore Casali.”

“Cada um nasce em determinada condição, bambina. Alguns com mais, outro com menos, e às vezes o destino dá reviravoltas e quem possui bens, perde, e quem não possui nada, ganha. A vida é assim. A questão é o que você vai fazer com o que lhe acontece.”

“[...] eu entendo que a maioria das pessoas não considere a opinião de uma mulher para esses assuntos, mas eu acredito que você tem mais capacidade crítica do que dez membros do Conselho! Eu realmente preciso da sua ajuda. [...] Se você fizer isso por mim, em troca eu posso fazer qualquer coisa por você. Qualquer coisa.”

“’Diga de novo.’ Ela sussurrou, fechando os olhos. Marco aproximou mais o rosto do dela.
‘O quê? Que você é linda? Encantadora? Ou…?’
‘Não.’ Ela respirou fundo, apertando os olhos. ‘Mia ragazza.’
‘Mia ragazza.’ Ele sussurrou ao ouvido dela.”


“Foi quando seus olhos se encontraram com outros na multidão, olhos castanhos e brilhantes que provocavam até mesmo alterações nas batidas do seu peito, apenas pelo simples fato de sustentar aquele olhar. Sim, era Ângela. Não havia a menor dúvida de que aqueles lábios volumosos contrastando no rosto cor de oliva também pertenciam à sua ragazza. Mas ele percebeu com surpresa que os lábios dela não estavam mais tão pálidos como de costume. Não, eles estavam num tom avermelhado, tão desejável, que seria um crime não beijá-los.”

“É humanamente possível que ele tenha se tornado mais bonito desde a última vez em que o vi? Ângela não lembrava se alguma vez na vida havia realmente prestado atenção em toda a perfeição de Marco, ou em quão fácil era se perder na vastidão de seus olhos azuis.”

“Infelizmente não, minha jovem. Por mais brilhante que sejam suas ideias, receio informá-la de que os cavalheiros em geral têm a tendência a preferir que as mulheres não estejam envolvidas em seus projetos, o que dirá à frente deles.”

“Não é nenhuma novidade para mim que certos homens possuem esse tipo de pensamento, signore. Contudo, não consigo compreender a dificuldade que têm em aceitar uma mulher trabalhando ao seu lado.”

“Eu também te amo, mia ragazza, de uma maneira que você nunca poderia imaginar. De uma forma que nunca pensei que pudesse amar outra pessoa. De colocar a minha própria vida em perigo por você. De cuidar de você, mais do que de mim mesmo.”

“[...] pensou que se tratasse de um camafeu, mas então notou o desenho em alto relevo de três torres sobre três picos. O símbolo do Monte Titano e do brasão da República de San Marino. Ângela virou o medalhão e viu que havia uma frase em latim gravada no verso. 'Fatum nationis in tuis manibus est.' Ela disse em voz alta. ‘O destino desta nação está em suas mãos.’”


“As relações ilícitas geralmente terminam em desgraça. E o doce sabor da paixão é substituído pelo gosto de sangue. Os caminhos desse tipo de amor levam seus amantes à sepultura. E o seu fim será amargo quando o vingador buscar sua revanche.”

“Eu realmente desejo que vocês sejam felizes. Mas espero que saibam que o casamento não é… algo fácil. Ao contrário do que os romances nos fazem acreditar, nem tudo termina com um ‘felizes para sempre’. Há momentos de alegria, claro. E carinho. Porque se não tivesse não teria muita graça, não é mesmo?”

“Mas também há momentos sombrios, de tristeza e trevas profundas. E é nessas horas que provamos o quão forte e verdadeiro esse tipo de amor é.”

“[...] eu já havia escolhido você em meu coração. Você é quem eu escolhi para ser a minha esposa. A primeira mulher da minha vida. E eu quero que seja a única.”

“Era possível alguém morrer de felicidade? Pois era assim que Ângela se sentia, como se a felicidade fosse preencher cada lacuna de seu ser a ponto dela explodir.”

“Marco admirava a ousadia de Ângela, em como ela não se importava com o que os outros pensavam ao seu respeito, mas ainda sim estava sempre disposta a ajudar essas mesmas pessoas. Ou de como ele apreciava sua sagacidade, mais madura do que a maioria das pessoas que conhecia. E apesar de tudo, ela ainda possuía uma alma apaixonada e um coração puro como o de uma criança.”

“[...] eu sempre te admirei pelo modo como você é gentil e cavalheiro com todos à sua volta, até mesmo com aqueles que não merecem. Em como você expressa o seu amor pela sua família e por mim. E sabe, eu me considero muito feliz por você nunca, nunca ter exigido que eu mudasse, nunca ter pedido para que eu largasse a minha escola ou desistisse dos meus projetos para agir como uma mulher comum.”

“A sua única transgressão foi não permitir que os outros interferissem na sua decisão de me amar, e nisso eu sou tão culpada quanto você…”

“Ângela apertou a mão da prima em gratidão. Ela podia reclamar às vezes das desvantagens de ter uma família grande e que se metia em cada detalhe da sua vida, mas se tinha uma coisa que admirava nos Olivério era sua unidade familiar, tão intricada e forte como os elos de uma armadura.

“Não tenha medo das sombras. Porque amanhã será história. Feche os olhos, não tenha medo. A escuridão não roubará sua glória. Feche os olhos, não tenha medo. Espere o sol acordar. Porque estarei aqui esperando. O momento de te abraçar.”

“[...] seus olhos novamente concentrados na rosa. 'Tenho certeza de que ela tornaria o arranjo mais adorável, porém ela está alta demais para que eu possa alcançá-la.' Ela suspirou e voltou-se para Louis com um sorriso condescendente. 'Mas talvez seja este o destino dela, não é? Algumas coisas não foram feitas para serem possuídas.' Louis deslocou o peso de um pé para o outro antes de responder. 'Se a madame me pedisse, certamente eu iria até lá para buscá-la.'”

“Ele ouvira sua tia Pilar murmurar uma vez que algo muito importante dentro dele deveria ter se quebrado quando seus pais morreram e, por ele ser jovem demais para lidar com todas aquelas perdas, nunca conseguira se reajustar adequadamente. ”

“Era verdade que seu coração havia sido despedaçado dezenas de vezes nos últimos anos, só que suas desilusões serviram apenas para forjar uma armadura existencial que o protegia contra o mundo. Porém, por mais que se esforçasse, por mais que Vittore se isolasse, sua armadura não conseguia deixá-lo insensível a tudo. E ele tomou consciência disso no instante em que viu Ângela Olivério adentrando no salão naquela noite.”


“E lá estava ele, descendo agora o olhar de seu rosto para sua cintura e voltando a encarar seus lábios com um desconcertante sorriso torto. Não havia traços de sarcasmo ou desprezo nos olhos dele, como Ângela vinha esperando, apenas devoção e desejo, como se ela fosse algo que ele ansiava possuir. E Vittore não tinha a menor vergonha de demonstrar isso, mesmo estando cercado por dezenas de pessoas.

“'Então você está…' Ângela engoliu em seco, se esforçando para que sua voz não soasse ansiosa demais. '… interessado em ouvi-las?' O jovem Bonelli levantou um dos cantos de seus lábios antes de responder. 'Claro que sim. Um homem precisa se divertir rebatendo as ideias de uma mulher de vez em quando.'”

“Eu só quero que você entenda que, se me escolher, eu nunca, nunca vou abandoná-la. Nunca vou fazer você chorar dessa maneira… Eu prometo, céus, eu juro que vou protegê-la e amá-la com toda a intensidade que você merece. Basta você apenas me responder, mia ragazza. Apenas diga a palavra certa. E eu prometo que a felicidade nunca mais deixará você…”

“Porque eu a amo… As palavras pareciam tão surreais quanto dolorosas agora, tão estúpidas como um anseio juvenil. Mas verdadeiras.”

“'Mas é nesses dias ruins que você se lembra.' 'Do quê?' Marco murmurou enquanto enxugava o rosto nas mangas da camisa amarrotada e suja. Quando Vittore voltou a lhe encarar, havia um brilho intenso em seus olhos verdes acastanhados, uma sabedoria quase agressiva. 'Das pessoas que você ama. Das que ainda estão vivas. Das que você sabe que se importam com você.'

“'O signore Bonelli jamais faria isso!' Uma voz feminina quebrou de repente a quietude do salão, como o choque de um vidro sendo despedaçado. 'Ele nunca se sujaria por tal coisa. Nunca! Vocês não veem? Não percebem isso?!'”

Gostou? Seguem os posts relacionados a Romance de San Marino:

Bjokas da Elo!
<3

8 comentários

  1. Aquele post que faz o nosso coração de autora se derreter! ❤❤❤

    ResponderExcluir
  2. Uau. Quantos quotes, amei de mais os que você escolheu. Essa duologia parece ser maginfica. Beijos.

    Blog; fanficcao.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Aiiinnnn, acredita que vi ontem essa dulogia no insta e me apaixonei? Se isso não for um aviso indicando que preciso ler não sei o que é! kkkkkkkkkkk
    Amei os quotes, só aumentaram minha vontade de ler os livros.

    ResponderExcluir
  4. Olá, eu não conhecia o livro parece ser muito interessante, nossa quantos quots legais ele possui. Gostei muito desse post, espero ter a chance de lê-lo ainda esse ano.

    Beijos e Abraços VIVI
    http://resenhasdaviviane.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Caramba, foram muitos quotes marcados e relembrados, haha. Alguns muito lindos, e reflexivos. Deve ser um romance encantador, já gostei muito da escrita dessa autora.

    Beijos

    Blog Conta-se um Livro

    ResponderExcluir
  6. Quanta passagem linda! e esse italiano de fazer a gente se desmanchar de amor!!

    osenhordoslivrosblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. Gente!! Amei esse post de Quotes!!
    Além das frases em destaque serem maravilhosas, eu percebi que vc conseguiu fazer algo sem tirar a vontade de ler e saber mais. Adorei!! ~Elis Blog Pretenses

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem ?

    Menina você me deixou passada com esses quotes , agora estou louca para ler a obra e no final do post tem os links das outras resenhas...então minha lista de leitura só aumentou kkkkkk . Amei tudo no post e as fotos estão lindas, parabéns diva !

    ResponderExcluir

Topo